segunda-feira, 28 de Julho de 2014

A opinião da Nutricionista sobre as implicações da intolerância na perda de peso

"O teste de intolerâncias tem ajudado os pacientes a despistarem intolerâncias a certos alimentos que até à data desconheciam o seu grau de digestibilidade. Por conseguinte, a perda de peso consegue ser feita com um maior grau de sucesso.
Recomendo o teste, principalmente a pacientes com problemas de digestão crónica pois conseguem tornar as suas vidas bem mais facilitadas." 
Catarina Cunha, Nutricionista, autor
a do blog maisaude.blogs.sapo.pt

segunda-feira, 23 de Junho de 2014

Porque confundimos intolerância com alergia?



Reações físicas à comida são comuns. Quase sempre trata-se de intolerância, e não de alergia. Mas, como têm sintomas semelhantes, há confusão entre os males, o que pode atrasar o diagnóstico. Alergia é a resposta imunológica do organismo ao reconhecer algo que julga prejudicial e digno de combate. A intensidade depende da quantidade de substância “inimiga” ingerida. Resulta em comichão na pele, na garganta e nos olhos e inchaço no rosto, entre outros sintomas. Já a intolerância, é a incapacidade de metabolizar um alimento por deficiência ou ausência da enzima necessária para isso. Nesse caso, quanto mais comer o que faz mal, pior.

quinta-feira, 12 de Junho de 2014

Intolerância alimentar nas crianças



Mais comum do que a alergia alimentar e facilmente confundida com esta, não é uma reação alérgica, mas um efeito indesejável causado por um alimento. 

Cerca de 8% das crianças com menos de seis anos têm intolerância alimentar. Este problema, muito mais comum do que se pensa, pode definir-se como uma reação adversa desencadeada por um alimento ou ingrediente culinário. São vários os alimentos que provocam intolerância alimentar. Os mais frequentes são o leite, ovos, nozes, marisco, trigo, chocolate, porco, frango, tomate, fruta, queijo, levedura e aditivos.

Causas

- Libertação de histamina que produz sintomas semelhantes aos de uma alergia.

- Carência de enzimas responsáveis pela digestão de determinados alimentos.

- Consumo excessivo de alimentos ricos em substâncias com efeitos farmacológicos (cafeína, histamina, tiramina, triptamina ou serotonina).

- Reacção adversa aos aditivos presentes em alimentos processados.

Sintomas

Asma, rinite, obstrução nasal, dor abdominal, diarreia, urticária, eczema, acne, depressão, fadiga, enxaquecas, ansiedade e hiperactividade nas crianças são os mais comuns.

Fonte: Revista Prevenir

segunda-feira, 21 de Abril de 2014

Lactose & Lactase


A lactose (açúcar no leite) faz parte da composição natural dos lacticínios.
Para ser absorvida a lactose precisa de ser hidrolisada (digerida) no intestino por ação da lactase, uma proteína específica com atividade enzimática. A hidrólise da lactose consiste na separação da lactase nos seus dois componentes mais pequenos: a glicose e a galactose. Só desta forma é possível ocorrer a sua absorção diretamente para a corrente sanguínea.

Se a lactose não for hidrolisada permanece inteira no intestino, sem ser absorvida para a corrente sanguínea, o que pode provocar a drenagem de água para o lúmen intestinal, que por sua vez, pode causar diarreia.
Simultaneamente, a lactose inteira é fermentada por bactérias da flora intestinal (lactobacillus e bifidobacterium), com produção de ácido láctico e hidrogénio, podendo gerar sintomas, como o a distensão abdominal e a flatulência.

Faça já o seu teste de intolerância alimentar e descubra se é intolerante à lactose, ou seja, se o seu organismo não produz quantidade suficiente de lactase, impedindo a hidrólise da lactose.

quinta-feira, 3 de Abril de 2014

Angelina Amorim encontrou "surpresas" no seu teste de intolerâncias

"Gostei muito de fazer o teste de intolerância alimentar desde logo pela forma simples como o teste é feito e também porque o seu resultado é muito completo. Fiquei surpreendida ao saber que não deverei comer alguns alimentos que consumia e quais as consequências destes no meu organismo, o que é muito importante porque, desta forma, posso selecionar com maior segurança e conhecimento a minha alimentação. A saúde é um bem muito valioso e nunca nos devemos esquecer que cabe a nós zelar por ela."